segunda-feira, 7 de maio de 2018

Mensagem de Vênus na Constelação de Gêmeos

A Jornada 

Domesticar o Dragão é o Passo Primordial e Essencial para a Travessia de cada Existência, no Eterno aprendizado de vivenciar a Impermanência da Jornada Humana, integrando os mundos Infra e Supra-Humanos no Humano Homem e Mulher.
Se não domesticares teu Dragão, ele te engole.
Domestica o teu Dragão e serás o Senhor do teu próprio Poder, de ti mesmo e dos Três Mundos, Mestre nas Artes de Viver e de Morrer.
Teu Poder é tua Libido, tua Pulsão de Vida e Morte, o Dragão de Duas Cabeças, o Anjo da tua Sina e da tua Sorte:
Eros, tua Energia Sexual e tua Criatividade Sensorial, tua Pulsão de Vida, te conduz à Dança e à Lambança, ao Encontro e à Solidão, à Gargalhada e à Ganância, à Comunhão e à Concupiscência, à ReUnião e à Arrogância.
Thanatos, tua Energia Material e tua Mortalidade, tua Pulsão de Morte, o Anjo da tua Sina e Sorte, te conduz à Travessia e à Paralisia, à Luz e à Escuridão, ao Inferno e ao Céu, à Materialidade Espiritual e à Espiritualidade Material, ao Caos e ao Cosmos, à Compreensão e à Confusão, à Liberdade ou a Prisão, à Delicadeza ou à Delinquência, na Corda Bamba do Coração.
A Única Saída é por Dentro.
ReConhecer o Amor e o Ardor, o Condicionamento e o Conflito, a Crença e a Criança de Dentro que te conduzem a ti mesmo, no recôndito esconderijo do teu Centro, para a ReConciliação das Polaridades que te poluem, te governam, te inflam e te influem, no Amor e na Dor, na Tristeza e na Alegria, na Saúde e na Doença, na Vida e na Morte do Outro, entre o Santo Silêncio da Noite e a Sinfonia de Todo Santo Dia.
Dar as costas ao Deserto é dar as costas, também, ao Oásis.
A Travessia não é opcional, mas pode ser Imaginária e Virtual ou Voluntária e Vital.
A Jornada é Compulsória, sem Louros de Glória.
Pode ser Dura e Obscura, pelo Deserto da Ilusão e da Trapaça, ou Serena e Segura, pelo Oásis da Comunhão e da Graça.
Em marcha, antes que tu precises.
Te Encontro no Caminho.

terça-feira, 20 de março de 2018

Mensagem de Júpiter e Saturno para o Novo Ciclo

Preceitos para o Novo Ciclo

Semear é Dever;
Deixar Crescer é Assistir;
Facilitar Flor e Ser é Orientar;
Colher é Privilégio.
Essa é a Graça e a Missão do Educador da Educação para Todas as Vidas.

A Semeadura requer e demanda Cultivo, de modo Determinado e ProAtivo, o SerViço que nos Ensina Aprender a Amar, que nos EnCaminha pelas Trilhas Sagradas e Secretas, mantendo as Janelas sempre Abertas, da Impecável Arte de Cuidar.
Cuidar exige Disciplina e Discernimento, virtudes que constroem o Templo da PazCiência e do Alento, pelas quais Ensina-se, Aprende-se, Ilumina-se, deixa-se Iluminar e Ascende-se.
Iluminar é Facilitar o Acesso e a Ascensão, ComFiar no Processo da Conspiração.
Conspirar é Inspirar Com o Outro para o Progresso rumo à Liberdade da Evolução, Facilitar Flor e Ser, Orientar os Olhos para Ver, os Ouvidos para Escutar, a Mente para Aprender, Corpo e Coração para Amar, a Alma para Ser quem veio ser.
Colher é Privilégio de poucos, os poucos que têm Orientado os próprios desejos para Aprender a Aprender, e, como Eternos Aprendizes, abriram-se às Fases do Crescer, renderam-se ao Grande Mistério do Morrer e, Vivos, entregaram-se à Arte e ao Sabor de Saber Viver, Cumprindo Plenamente a Vocação que vieram Exercer, geridos Interna e Inteiramente pela Autogestão que os facilita Permanecer, Guiados pela Sabedoria Irreverente do Saber,  Exercitando, Todo Santo Dia, entre a Tristeza e a Alegria, o Direito de Ter e o Dever de Comungar, Reverenciando e dando Graças ao Ser que os faz ser, a todo Tempo e Lugar, Partilhando, sob o Sol do Novo Dia, um sempre Novo Jeito de Amar.

terça-feira, 13 de março de 2018

Mensagem do Mar de Amar de Netuno

Atitudes para ReIntegração da Paz

Escutar sem estereotipar,
Falar sem ferir,
Sentir sem simular,
Enfrentar sem enfraquecer,
Perceber sem parecer,
Perdoar sem perder,
Persistir sem perecer,
Tocar sem tensionar,
Comunicar sem contaminar,
Liderar sem lesar,
Motivar sem manipular,
Servir sem submeter,
Ver sem vendar,
Dar sem distinguir,
Partilhar sem polemizar,
Prosseguir sem prostituir,
Propor sem prometer,
Medicar sem mentir,
Meditar sem medir,
Evoluir sem evidenciar,
Dizer sem dissimular,
Orientar o Coração para Aprender a Aprender.
Praticar todo Santo Dia, entre a Tristeza e a Alegria,
Respirar para Acolher o Ser que te faz ser.

quinta-feira, 1 de março de 2018

Mensagem da Lua na Constelação de Virgem

Teu Alimento: tua Medicina ou tua Ruína

Quando o teu Remédio é o teu Alimento, não há tédio ou lamento.
Quando o teu Alimento é a tua Medicina, tudo é Nutrição e Alento, Manutenção e Sustento, Empatia, Prazer e Alegria pela produção do Hormônio Ocitocina.
Quando o teu Alimento é colhido no Canteiro da Serena Atitude, teu Sorriso é Bênção, teu Olhar Cura, teu Gesto é Ternura, teu viver é pura Saúde e Plenitude.

O Fruto que vem do Chão é Alimento pro teu Coração, é a Energia Construtiva que Estrutura teu corpo, tua mente, tua Ação.
O Fruto que vem do Céu é Alimento de Religação, é a Energia Criativa que ReLiga teu Corpo, tua Mente e tua Atitude à Divina Inspiração.
O Fruto do Chão, consumido sem Discernimento e Gratidão, é Peso Morto e Prisão, DesGraça e Privação, é Consumo que empanturra a tua Crença, aprisiona teu corpo nas garras do Infernal Processo da Dor e da Doença, cria Grades no teu Coração. 
O Fruto do Céu, adquirido sem o Compromisso e a Compreensão, sem Oferenda à Messe da Sagrada Comunhão, pelo SerViço da tua Vocação e pelo viço da tau Autogestão é Insanidade e Confusão, DesGraça e Depressão, é Insumo que aprisiona tua Alma no Tenebroso Reino do Vício e da Obsessão, Diaboliza  tua Crença, intensifica Dor e Doença, esteriliza tua Palavra e tua Oração.
Entre Céu e Chão, o Espaço Sagrado, Sereno, AoBemSoado, n
o Silêncio da tua Meditação, o Lugar do Deus do teu Coração, no Vazio Intervalo da tua Respiração. 

domingo, 28 de janeiro de 2018

Mensagem de Júpiter em Escorpião

Os Rumos da História e os Rumores sem Memória



Lamentáveis opiniões, ofertadas sem o Reflexo da Reflexão,

sem Ouvidos no Coração, a partir do mais Raso das Razões!

Frágeis conclusões, declaradas sem o Crivo do Critério,  

sem Notas de Noção, fruto do Despautério e do Descaso aos Filhos da Nação.

Palavras Miseráveis jogadas nas Redes Sociais,

a partir das Tendências, Interesses  e Influências

escritas nas Supérfluas Superfícies de Rasos jornais.

Lixo parido das DesAvenças, DesCrenças e DesGraças  Pessoais,

sem a Pausa do Pensamento, sem a Justeza no Argumento,

sem a consulta Rigorosa ao Oráculo dos Ancestrais,

não passam de Estéreis Lamentos, sem Identidade ou documentos,

repletos de Julgamentos, sem Memória, sem o ReConhecimento da História,

corroem a alma de quem acusa e julga

sem o Sabor e o Saber dos Rumos e Rumores que o Passado Promulga,

Agravam seu próprio Karma, deixam sua Mente que Mente confusa e,

atrás da própria orelha, a pulga que o deixa sem Amor,

preso ao Temor e à Doença que o acorrentam 

à própria Dor e à própria Crença,

em troca de algumas Moedas que o levarão ao fim,

assim que, pelo mesmo motivo que mantém o Passado Vivo,

por três vezes, o Galo da Ganância cantar,

entre a Tristeza e a Alegria,

ao amanhecer do Novo Dia

dos que Aprenderam a Aprender um Novo Jeito de Amar.

Em marcha os que têm sede de Justiça.

Bora lá ComPartilhar .

domingo, 14 de janeiro de 2018

Mensagem do Espírito Evolucionário

Café e Foco 7 ANOS 

7 ANOS de Partilha com você, através de Palavras Sementes, jogadas ao Sopro Sagrado da Vida, que nos Anima, Aproxima, Inspira, ComVida e Elucida, enquanto Ensina que Participar é a Arte de Aprender a Aprender a Amar ❣️
Nesse Processo de Partilha, temos Aprendido a Semear, Regar, Cultivar e Colher, na Trilha da PazCiência e da Arte de Saber Esperar, o que têm nos proporcionado, todo Santo Dia, entre a Tristeza e a Alegria, o Privilégio de um Novo Jeito de Amar.
As Palavras Sementes semeadas nas Crônicas Astrológicas, vindas do Céu do Agora, no Blog Café e Foco e na Página  Cafe & Foco, vêm para nos ReLembrar que "quem não tem PazCiência não vê Pedra Florescer", e quem não assume a Responsabilidade pela Própria Existência perde a Riqueza da Experiência, nega a Própria Essência, é arrastado pelas Inconscientes Correntes da Incoerência, dá as costas ao Inefável Processo de Crescer e, mais uma vez, Desperdiça a Oportunidade Sagrada de Tornar-se quem veio Ser.