segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Mensagem da Lua Nova

A Estância do Silêncio


Eu vivo EnCantando a Vida, com meu jeito de Cantar. No Silêncio, quando
eu calo, eu encontro o meu Lugar, e, entre as Pausas e Intervalos, um
Novo Jeito de Amar. É da Estância do Silêncio, na Invernada
da Intuição, que eu Escuto o Som do Vento soprando
o Rumo e a Direção, onde Escuto a Voz do
Sopro assoviando-me outra canção. 
Nos espaços dos meus Versos, o silêncio
é Condutor dos pensamentos dispersos, sem
Rumo e sem Rigor, Madrinheiro de Universos,
leva-me certo ao Criador. É da Estância do Silêncio,
na Invernada da Visão, que eu Vejo a Luz da Chama
Clareando a minha Escuridão, onde Escuto a Voz do Fogo,
 atiçando a minha Inspiração. Pelos Rios da Existência, meu
corpo é Barco Acolhedor; nas Barrancas da Vivência, eu encontro
meu Cantor, e, nos Banhados da Consciência, dos meus versos, nasce a Flor.
É da Estância do Silêncio, na Invernada da Emoção, que eu Sinto as Mãos
da Água riscando Pentagramas no meu Chão, onde Escuto a Voz da Água
respingando as Notas e o Refrão. Eu Caminho pela Terra com Reverência e
Gratidão, abro Trilhas e Caminhos,  no Compasso do Coração, Planto
Versos nos meus Passos, colho Acordes de Canção. É da Estância do
Silêncio, na Invernada da Sensação, que eu Sinto os Braços da
Terra, aninhando meu Corpo e meu Violão, onde Escuto
a Voz da Terra tocando o Tambor do meu Coração.
É da Estância do Silêncio, na Invernada
do Coração, que eu Respiro Sopro
da Vida Arranjando Música
e Canção. onde eu Percebo o Tom do Fogo Afinando as
Cordas do meu Violão, onde eu Sinto o Encanto da Água Melodiando
Composição, onde eu Escuto a Som da Terra Cifrando Acordes no Meu Chão.

sábado, 10 de junho de 2017

Mar de Amar: Mensagem da Lua Cheia no Céu de Sagitário

Mar de Amar 

Um Vídeo, uma Canção, uma Poesia, 
sob os auspícios da Lua Cheia no Céu de Sagitário que nos convida a Expandir, Sacudir e Rir do nosso Cenário, enquanto renovamos nossa Alegria, AoBemSoando cada amanhecer de todo Santo Dia.
Prepara tua Casa, teu Corpo, teu Templo Sagrado, teu Barco, para a Longa, Linda e Leve Travessia do Grande Rio da Vida em cujas Margens encontrarás as Flores de tua Própria Magia, nascidas das Sementes que tens semeado no decorrer da tua Travessia, rumo ao Melhor do teu Melhor, sob o Sol do Novo e Bem-aventurado Dia.
Canção Tema do Álbum Mar de Amar; Canções de Travessia
Vídeo filmado no Espetáculo de Lançamento do CD, na noite de 05 de Maio de 2017.

quinta-feira, 30 de março de 2017

Mar de Amar - uma entrevista

Mar de Amar: Canções de Travessia

Entrevista do Programa Painel sobre o Lançamento do CD Mar de Amar: canções de travessia e do Projeto Educação para todas as Vidas.
Autogestão e Vocação: as Trilhas do Coração.
Mar de Amar - Entrevista

sábado, 28 de janeiro de 2017

Mensagem de Marte no Céu de Áries

Os Elementos Essenciais


Os
Elementos Essenciais
possibilitam a tua Existência.
São Eles que te habilitam à Sobrevivência.
Os Elementos Essenciais te suscitam a Consciência,
E são sempre Eles que te incitam à Transcendência.
O Trabalho Voluntário que te ComVida neste momento,
o qual acolhes e realizas sem visar ao pagamento, é teu Presente,
tua Graça, teu Talento, a Semente que Plantas na Terra Firme e Fértil
do Céu do Agora, que, depois de aquecida no Calor do Fogo Santo do teu
Braço cansado, Escarificada pela Água Viva do teu Suor derramado, Animada pelo teu 
Sopro Sagrado, para todo o sempre AoBemSoado, Germina, Cresce e se TransForma em Flor, 
a Flor da Alegria, teu Crédito, tua Graça, teu Alento, no Céu Firme e Fértil do Firmamento, do ReConhecimento, o Céu do Novo Dia, num outro Agora, num outro Momento, quando colherás o Fruto da Semente, de Corpo, de Alma, Coração e Mente: o Olhar Sereno, a Escuta Aberta, o Sopro Ameno, a Palavra Certa, os Pés nos Próprios Pés, o Passo Firme e pra Frente,
sem negares,
em ti,
o Pior do teu Pior,
rumo ao Melhor do

teu Melhor.

domingo, 4 de dezembro de 2016

Mensagem de Marte no Céu de Aquários

A Trilha da Partilha


A Trilha da Partilha é Longa, Linda e Leve.
A Trilha da Partilha é a Trilha que te cabe na tua Existência Breve.
Se é Longa?
Quem viver verá a Verdade,
pelas Veredas Justas da Divina Vontade,
entre o que Sabe e o que Deve.
Sozinho, o passo é mais ligeiro e é possível chegar primeiro,
mas é na Boa Companhia, entre a Tristeza e a Alegria,
que se vai mais longe e se cresce sob o Olhar Atento do Parceiro.
Se é Linda?
Quem Souber o Sabor do Silêncio sorverá o Saber, pelas Sendas Solitárias da Sabedoria, entre o que não sabe e o que Confia, pois ReConhece o Poder da Própria Magia
e Sabe que é do Sabor do Silêncio que nasce a Percepção
de que é na Escuta com o Coração
e no Encontro da Boa Companhia
que se desfruta a Beleza,
a Graça
e o Milagre da Alegria.
Se é Leve?
Quem Compartilhar o Conhecimento
Comungará o Coração e a Coragem, pelos Caminhos Congruentes da Confiança, como Companheiros de Viagem, entre a Noite e o Dia, na Corda bamba da Esperança.
Pois, quem se Rende à Comunhão aprende a caminhar e conhece a Alegria.
Quem caminha também pode Dançar. 
Quem dança aprende a Partilhar a própria Magia.
E quem Partilha descobre a Arte de Aprender a Aprender a Amar,

ao passo que se torna Maior, pelo privilégio da Boa Companhia.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Mensagem de Vênus no Céu de Capricórnio

A Concretude do Amor


Amar é difícil; odiar, não.                                                             Viver é difícil; existir, não.
Caminhar é difícil; desistir, não.                               Conquistar é difícil; perder, não.
Aceitar é difícil; negar, não.                   Celebrar é difícil; comemorar, não.
Escutar é difícil; falar, não.  Compreender é difícil; irritar-se, não.
Aprender é difícil; desaprender, não.
Acertar é difícil; errar, não.
Iniciar é difícil; terminar, não.
Construir é difícil; destruir, não.
Cuidar é difícil; negligenciar, não.
Esperar é difícil; atropelar, não.
Considerar é difícil; ignorar, não.
Ver é difícil; olhar, não.
Tomar a iniciativa é difícil; reagir, não.
Transformar-se é difícil; conformar-se não.
Conhecer-se é difícil; confundir-se, não.
Crescer é difícil; definhar, não.
Regenerar é difícil; degenerar, não.
Conservar é difícil; estragar, não.
Bem dizer é difícil; maldizer, não.
AoBemSoar é difícil; AoMalDiSoar, não.
Ampliar a Consciência é difícil; manter-se na ignorância, não.
Sanar é difícil; adoecer, não.
Ser é difícil; ter, não.
Criar é difícil; imitar, não.
Dizer a Verdade é difícil; mentir, não.
ACorDar é difícil; morrer, não.

Mas só no começo.



sábado, 8 de outubro de 2016

Mensagem de Saturno em Sagitário

O Essencial


O Essencial tornou-se banal, no coração de pedra do corpo meramente carnal.
O Essencial, Sopro Espiritual, fonte de toda vida Existencial,
não passa de vocábulo gramatical, na boca oca do corpo, cegamente, animal;
"O Essencial é invisível aos olhos. Só se vê bem com o Coração",
disse a boca do Animal Poeta aos Ouvidos de Escuta Aberta do Menino Sensível,
de olhar Angelical, com Atitude, Coragem e Devoção Indestrutível.
O Essencial é a Energia Primordial que justifica tua Existência,
mantém teus órgãos em congruência, aponta para tua Divindade,
mantém teu Organismo em toda sua Complexidade, e vivifica teu Corpo Temporal; 
O Essencial é o teu Sopro Matinal, tua Luz Divinal,
o Calor que aquece tua Estrutura Corporal,
o Alento que Abraça, Acolhe e Perdoa toda voracidade do teu Instinto Animal.
O Essencial é cumprir teu Jugo Diário, "Começa por fazer o que é necessário,
depois, o que é possível, e, quando menos esperas estarás realizando o impossível",
disse a boca do Homem Santo aos ouvidos desatentos de homens sedentos,
aos olhares desfocados pelo horror e banhados pelo pranto.
Começa teu dia por te colocares em Disponibilidade e fazeres o que é Essencial,
te digo agora, no Sorriso da Boa Hora, a Hora da Verdade:
tua Meditação e tua Oração Matinal. 
Então, 
estarás pronto 
para o que é Urgente e Necessário,
na sequência rotineira do cumprimento do teu horário.
Somente depois, 
consulta teu diário, 
para fazer o que é Possível,
tudo o que está na tua Lista do Transponível.
Dessa forma, 
não mais que de repente, 
em Local e Momento Convergentes,
ver-te-ás quebrando as barreiras gigantescas,
colhendo as Frutas Frescas da Árvore do Impossível.
A partir desse instante, 
de maneira constante e sensível,
ReConhecerás o Melhor do teu Melhor, 
bem como as Engrenagens que te mantêm no Pior,
e te encontrarás na Dimensão do Inefável, do Indizível.
Então, vais confirmar que tudo o que possas imaginar é sempre Exequível.